Negócios

8 dicas para trabalhar como freelancer

por Isabel Dias | 10 Janeiro, 2018

São precisas dicas para trabalhar como freelancer? Bom, se nunca trabalhou por conta própria, sem superiores hierárquicos ou colegas por perto, prepare-se porque pode ser muito desafiante.

 

É fácil deixar-se levar pela flexibilidade de horários e acabar por perder o fio à meada ou até mesmo deixar resvalar alguns prazos de entrega e ser pouco eficaz nas relações com os parceiros. Contudo, com as nossas dicas para trabalhar como freelancer o processo é, garantidamente, mais fácil.

 

8 dicas para trabalhar como freelancer e ser bem-sucedido

 

1. Manter a organização

 

Enquanto freelancer, o sucesso profissional depende apenas de si e a chave para ser bem-sucedido é manter uma boa organização. É certo que ao trabalhar como freelancer não tem que cumprir horários nem tem que dar contas a mais ninguém, mas terá, certamente, prazos a cumprir.

 

O seu cliente pode até perdoar uma ou até duas falhas, mas quando os atrasos se tornam constantes, as oportunidades podem acabar. É fundamental que, no final de cada semana, reserve 15 minutos para planear a seguinte, preenchendo uma simples “To-Do” com as entregas de cada dia.

 

2. Ser rigoroso nos horários

 

Ter um horário flexível é um dos principais benefícios de trabalhar como freelancer, no entanto o melhor é definir um horário de trabalho fixo. Desta forma, assegura que tem tempo para cumprir todos os prazos. Mas não só!

 

Trabalhar em qualquer sítio e em qualquer lugar tem vantagens, porém, ao fim de algum tempo, fica a sensação de que está sempre a trabalhar. É importante definir o tempo de trabalho e o tempo de lazer para que possa entregar-se a ambos em pleno.

 

3. Estar disponível

 

O ponto anterior não invalida que esteja sempre disponível para atender atuais ou possíveis clientes. É muito importante que seja fácil contactá-lo.

 

Disponibilize todos os seus contactos, seja o telemóvel, o endereço de e-mail, o Skype ou o WhatsApp. Não se esqueça da velha máxima “só faz falta quem está” e se um cliente tiver urgência num trabalho mas não o conseguir contactar, o mais certo é que procure outro freelancer para o executar.

 

4. Definir o seu espaço de trabalho

 

Se trabalha em casa, comece por escolher um lugar para instalar o seu escritório. Deve ser um local que não esteja próximo de um espaço demasiado movimentado, para evitar distrações. Prefira um local com luz natural e aposte em cores claras para dar amplitude ao espaço. Uma secretária espaçosa, estável e uma cadeira robusta são essenciais para garantir o conforto.

 

Por fim, a decoração é também importante para estimular a criatividade e a produtividade - tenha um espaço para anotar novas ideias ou afixar imagens, frases e outros quadros inspiradores.

 

5. Alimentar relações interpessoais

 

Em princípio, um freelancer trabalha a partir de casa ou de um espaço de coworking, por isso, deve ser dada especial atenção às relações com os colegas, os fornecedores e os clientes.

 

Mantenha o contacto virtual, através de uma plataforma como o Skype ou pelo e-mail mas, para além disso, promova encontros pessoais de vez em quando. Diz a sabedoria popular que “quem não é visto, não é lembrado”, por isso, não se deixe cair no esquecimento!

 

6. Ter as contas em dia

 

Se sempre trabalhou por conta de outrem, importa lembrar que, agora, tudo muda e tem responsabilidades acrescidas. É preciso cobrar aos clientes, pagar a fornecedores e manter as obrigações à Autoridade Tributária e à Segurança Social em dia.

 

Com o software de gestão Jasmin, desenvolvido a pensar em pequenas empresas ou trabalhadores individuais, pode emitir orçamentos, encomendas, recibos, emissão de documentos fiscais e manter a sua contabilidade organizada sem complicações. 

 

A versão Express é gratuita durante um ano para negócios que tenham um volume de faturação até 30.000€, sendo que, após o primeiro ano, ou ao ser atingido o referido volume de faturação, é possível fazer um upgrade para a versão Standard ou para a versão Premium, cujos valores mensais podem ser consultados no site.

 

7. Fazer diferente

 

Se não se destacar da concorrência, será só mais um “peixe no cardume”. Conheça bem as suas qualidades e as suas vantagens face aos demais e use-as a seu favor.

 

Seja profissional, disponível, empenhado, rigoroso e confiável. Cada trabalho é a sua marca, o seu cartão-de-visita, a sua hipótese de receber mais outro, mais outro e mais outro... Os trabalhos como freelancer desaparecem com a mesma rapidez com que aparecem, cabe-lhe a si garantir a consistência.

 

8. Manter-se atualizado

 

Num mundo cada vez mais competitivo não pode perder o comboio da mudança sob pena de ser ultrapassado. Pelo menos a cada ano, atualize os seus conhecimentos com uma formação na sua área ou noutra do seu interesse.

 

Há várias escolas especializadas em formação contínua, as universidades também organizam cursos livres e há imensa oferta online, inclusive em universidades de renome internacional. Com frequência, leia artigos relacionados com a sua atividade profissional e acompanhe as últimas tendências.

 

Como vê, em síntese, as nossas dicas para trabalhar como freelancer pedem pouco mais do que organização e determinação. Agarre o desafio e bom trabalho!

 

 

Tags:
Freelancers

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Mais artigos