Gestão Pessoal

O que é preciso para trabalhar por conta própria?

por Isabel Dias | 9 Novembro, 2017

Seja como freelancer ou como empreendedor, trabalhar por conta própria não é tarefa fácil.

 

Determinação, empenho e confiança são fundamentais para enfrentar alguns obstáculos que possam surgir, mas isso só não basta. Há outros aspectos que deve ter em consideração para ser bem-sucedido no seu próprio negócio.

 

Trabalhar por conta própria

 

Para garantir o sucesso do seu próprio negócio o mais importante é nunca agir por impulso. A seguir, partilhamos consigo algumas dicas úteis.

 

1. Estudar o mercado

 

A decisão de trabalhar por conta própria não deve ser tomada de ânimo leve. Conhecer bem o mercado e o público-alvo que pretendemos atingir é fundamental.

 

Comece por analisar o ambiente externo e dê especial atenção ao perfil dos seus potenciais clientes, sem nunca esquecer que os hábitos de consumo destes podem sofrer alterações ao longo do tempo.

 

É, por isso, importante, estudar o mercado de forma contínua. Este hábito irá ajudá-lo a ter uma visão mais completa não só do seu negócio, como também do mercado onde atua.

 

2. Ter poupanças

 

Existem vários pontos de vista sobre o momento e a situação financeira ideal para começar a trabalhar por conta própria. Mas tudo depende de cada pessoa e não vamos tomar nenhum partido sobre aquele que deve ser o momento certo para investir no seu próprio negócio.

 

No entanto, é importante que tenha algumas poupanças de lado, independentemente da sua decisão. Isto irá permitir-lhe ter alguma segurança financeira caso surjam imprevistos, pois trabalhar por conta própria pode não ter os resultados imediatos que muitas vezes se esperam.

 

3. Cumprir todas as obrigações legais

 

Não basta ter uma ideia de negócio e estudar o mercado para começar a trabalhar. É importante que se informe sobre todas as obrigações legais inerentes ao trabalho por conta própria para que as possa cumprir sem cometer erros desnecessários.

 

Trabalhar dentro da lei e respeitar todas as obrigações fiscais para evitar problemas graves é meio caminho andado para ser bem-sucedido.

 

Este é talvez um dos aspectos mais importantes, por isso ter a informação correta deve ser sempre a sua principal preocupação.

 

4. Escolher um bom local de trabalho

 

No caso de optar por investir num espaço de trabalho para o seu negócio, tenha em atenção a localização do espaço, bem como o ambiente e os restantes serviços que operam à sua volta.

 

No caso dos B2C, é fundamental analisar a proximidade do espaço com o público-alvo do seu negócio, assim como da sua residência para que possa evitar deslocações demasiado longas e dispendiosas.

 

Quanto à proximidade da concorrência, há quem defenda que a melhor opção é estar longe, contudo, e tendo em conta que o público-alvo está onde está a concorrência, acreditamos não ser uma boa estratégia. Lembre-se, não é a concorrência que vai ditar o seu fracasso ou não, mas sim a proposta de valor do seu negócio!

 

Assegure-se ainda que o espaço escolhido tem bons acessos e estacionamento disponível para os clientes ou investidores que se desloquem às instalações.

 

5. Saber gerir o tempo

 

Ser patrão de si mesmo não é, de todo, sinónimo de mais tempo livre. No entanto, saber gerir o tempo de trabalho é essencial para manter o equilíbrio com a vida pessoal.

 

Dedicar-se exclusivamente ao seu negócio poderá prejudicar a sua produtividade e é por isso que definir um horário de trabalho pode ser uma boa solução. Opte por realizar tarefas mais complexas em períodos de tempo em que se sente mais produtivo, como por exemplo, durante a manhã.

 

6. Delegar tarefas e responsabilidades

 

Delegar tarefas e responsabilidades é fundamental para garantir a organização do trabalho e rentabilidade da equipa. A não ser os freelancers, são poucos os negócios que se fazem apenas com uma pessoa.

 

Poderá existir a necessidade de contratar colaboradores e, como tal, deixarão de haver razões para se responsabilizar por todas as tarefas. Saber delegar trabalho é uma das características que define um bom empreendedor.

 

7. Inovar nas ferramentas de trabalho

 

Trabalhar por conta própria implica que se trate de toda a burocracia do negócio de forma autónoma. É certo que se pode optar por contratar um contabilista que trate de todos os assuntos burocráticos, mas numa fase inicial do negócio o rendimento pode ainda não ser o suficiente para pagar um contabilista.

 

Gerir um negócio é uma tarefa complexa. Registar clientes, analisar prazos médios de recebimentos e pagamentos, emitir faturas, gerir compras e encomendas ou controlar stocks são algumas tarefas que irá ter que enfrentar.

 

E então, para poupar tempo e dinheiro, porque não começar por automatizar todos estes processos com um software de gestão cloud? Afinal de contas, uma boa gestão é o ponto de partida para fazer crescer os negócios.

 

Veja como o software Jasmin pode ajudá-lo a fazer evoluir o seu negócio.

 

 

Curioso? Experimente o Jasmin Express sem qualquer custo associado!

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Mais artigos