Negócios

Gestão de tempo ou gestão de energia?

por Isabel Dias | 23 Novembro, 2017

Mas afinal, como pode a gestão de tempo estar relacionada com a gestão de energia?

 

É muito comum ouvirmos dizer que a produtividade advém de uma boa gestão de tempo. Pessoas que gerem bem o seu tempo tendem a ser mais produtivas, quer a nível profissional quer a nível pessoal. Não descurando a importância de saber organizar as tarefas e cumpri-las dentro dos prazos auto-estabelecidos, para sermos produtivos há que equilibrar a balança entre a gestão de tempo e a gestão de energia.

 

Explicamos tudo a seguir.

 

Quando a gestão de tempo é insuficiente

 

Agendar as tarefas de forma a conseguirmos cumprir, de forma eficiente, prazos e objetivos - é o que entendemos por gestão de tempo. No entanto, não há agenda que nos salve se não existir disposição (física ou mental) para realizar todas as tarefas planeadas. Certo? 

 

Quantidade não significa qualidade. Em linguagem empresarial, a quantidade de tempo investida em determinada tarefa não vai ditar a qualidade do resultado final

 

É por isso que saber gerir bem o tempo não basta, há que saber gerir a energia. Isto porque, uma boa gestão de energia reflete-se na qualidade do nosso trabalho. A seguir partilhamos consigo 7 hábitos que pode adotar para aumentar os seus níveis de energia ao longo do dia.

 

 

Gestão de energia: 7 hábitos para aumentar a energia e ser mais produtivo

 

Dormir o suficiente

Quem o diz é a ciência. A falta de descanso pode resultar em fraca performance profissional, aumento de peso e até problemas relacionais! Oito horas diárias é o recomendado, no entanto, nem todos os organismos são iguais e há quem não necessite de tanto tempo de descanso.

 

Fazer exercício físico

O exercício físico é desgastante mas é um excelente estabilizador de energia! Adicione o exercício físico à sua rotina e note as diferenças. Faça um teste a si mesmo para descobrir se se adapta melhor a treinar de manhã ou ao final do dia. Construa a sua agenda semanal a partir daqui.

 

Desligar o telemóvel

Contra o telemóvel? Nada disso, pelo contrário! No entanto, há que saber desligar-nos a nós próprios deste dispositivo. O uso do telemóvel para fins laborais fora dos horários de trabalho consomem-nos imensa energia!

 

Estabelecer objetivos realistas

Estabelecer objetivos ajudam-nos a manter a motivação, no entanto, há que o fazer com os pés bem assentes no chão. Saber que somos capazes de alcançar tal objetivo é muito importante e, para tal, o melhor é definir tarefas que nos ajudem a chegar lá. Step by step.

 

Conhecer-se

Descubra que atividades mais gozo lhe dão e que, neste sentido, menos energia lhe consomem. O que é prazeroso para si pode não ser para o seu colega de trabalho, e vice-versa. Tudo se resume a uma boa comunicação. Fale com os seus colegas e habitue-se a perguntar se tal tarefa já foi realizada.

 

Planear a agenda conforme os níveis de energia

Os nossos níveis de energia diferem ao longo das diversas partes do dia. Há quem tenha mais energia de manhã, há quem tenha mais energia à noite. Depois de saber quais as tarefas que mais energia requerem, organize-as na sua agenda conforme a altura do dia em que os seus níveis de energia são mais altos. Vai notar a diferença, vai ver!

 

Utilizar a tecnologia a favor

Há imensas aplicações e softwares que nos ajudam em variadas tarefas e que acabam por nos poupar alguma energia. Energia que pode ser canalizada em outra direção. Se tem o seu próprio negócio ou se trabalha por conta de outrém e sente que o uso de um software de gestão seria uma mais-valia para a empresa, experimente ou aconselhe o Jasmin Express. Este é um software certificado pela Autoridade Tributária e Aduaneira, é cloud e gratuito. Não sendo necessária uma instalação no computador, pode começar a utilizar já hoje!

 

 

Estes 7 hábitos aplicados à sua rotina diária podem ser a solução para o que pensava ser “falta de tempo” para demasiadas tarefas. De nada nos vale ter uma agenda super organizada, com todos os tempos e intervalos monitorizados, se a nossa energia não é suficiente para acompanhar o ritmo ao qual nos auto-submetemos. Em vez de apostar na gestão de tempo, dedique-se à gestão da sua energia!

 

 

 

Tags:
PME

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Mais artigos