Fiscalidade e Contabilidade

Financiamento: 10 formas de financiar um novo negócio

por Mariana Gomes | 11 Fevereiro, 2020

Começar um negócio envolve um conjunto de obrigações, grande responsabilidade e um bom planeamento. Um dos primeiros e principais obstáculos comuns a qualquer negócio é o financiamento. Existem várias soluções para arranjar capital para um projeto, dependendo do tipo de negócio que se quer concretizar.

 

Tradicionalmente, umas das primeiras opções de qualquer empreendedor na procura de capital para começar um negócio são os empréstimos bancários. Em muitos casos, esta pode ser uma solução eficaz. No entanto, atualmente, existem outras opções para aumentar o capital de forma criativa e realística.

 

Neste artigo vamos apresentar algumas opções mais comuns para impulsionar um negócio, que o poderão ajudar a garantir a sua viabilidade.

 

10 tipos de financiamento para empresas e empreendedores

 

É importante, antes de iniciar a procura por financiamento para o seu projeto, que tenha mais do que uma ideia estruturada. Faça um estudo do mercado, conheça os seus potenciais clientes e a sua concorrência, desenhe um plano de negócios realista, mas inovador. Quanto mais estruturada estiver a ideia e o projeto, maiores são as hipóteses de encontrar alguém interessado em investir e financiar o seu negócio.

 

Em função do projeto e da fase em que se encontra, existem várias opções de financiamento para que possa optar pela via mais favorável ao seu negócio, de acordo com as suas necessidades.

 

  1. Empréstimo bancário

Os empréstimos bancários podem ser solicitados por qualquer cliente de uma instituição financeira. Ainda hoje e apesar das várias opções inovadoras que existem, os empréstimos são uma das formas de financiamento mais comuns.

 

As instituições financeiras oferecem várias opções, dependendo do tipo de negócio e as suas necessidades ou o prazo de amortização. A operação consiste na transferência de um valor que terá de ser devolvido, independentemente de alcançar o sucesso ou não.

 

  1. Microcrédito

Ao começar um negócio, a aposta em microcréditos pode ser a opção ideal. O microcrédito consiste num pequeno empréstimo que é, normalmente, concedido a organizações que não se qualificam para receber empréstimos bancários, por apresentarem um nível de recursos mais reduzido.

 

  1. Família e amigos

Recorrer à sua rede de contactos mais próxima e às pessoas dispostas a investir no seu projeto, pode ser uma boa opção para desenvolver um projeto. No entanto, é importante ter em atenção que, junto a este grupo de pessoas mais próximas, é muito improvável que consiga um grande investimento.

 

  1. Bootstrapping

Trata-se de um termo difícil de traduzir, mas muito específico no universo das startups. Bootstrap significa criar uma startup sem depender de nenhum financiamento externo. Todo o lucro é investido no crescimento do negócio.

 

Este é um processo lento de crescimento, que dificulta o desenvolvimento de ideias.

 

Os bootstrappers costumam ser empreendedores com capacidade muito acima da média e que não são iniciantes. A Microsoft é um exemplo de uma empresa criada por boorstrapping.

 

  1.   Factoring

O Factoring é um apoio financeiro, no qual as entidades financeiras disponibilizam à empresa um determinado montante, para garantir liquidez. Consiste na cedência dos direitos de cobrança das faturas pendentes a uma entidade especializada e, em troca, a empresa obtém, de imediato, o dinheiro dessas operações.

 

Assim, o banco ou a entidade financeira passa a gerir a cobrança das faturas, assumindo o risco da operação e permitindo que a empresa obtenha liquidez. Além disso, ao externalizar a gestão de cobranças, permite que a empresa oriente os seus esforços e recursos a tarefas mais relevantes para o crescimento do negócio.

 

  1.   Crowdfunding

Crowdfunding é uma alternativa relativamente recente para financiamento. Trata-se de um método de financiamento coletivo, usado para conseguir capital para começar um negócio ou alavancar um projeto, através de esforços coletivos.

 

O Crowdfunding permite que os empreendedores consigam encontrar vários investidores, em vez de procurarem um em específico. Este método funciona através de plataformas online. Os empreendedores têm a possibiliade de apresentar um pitch do seu negócio ou ideia para que os interessados possam investir.

 

Normalmente, estes investidores realizam pequenas contribuições, mas muito numerosas, tendo em conta que muitas pessoas podem contribuir em troca de recompensas, ações ou participações.  

 

  1. Business Angels

Os Business Angels são investidores privados, normalmente empresários, que, além de capital, investem os seus conhecimentos e experiência para guiar o projeto e obter bons resultados futuros.

 

Estes indivíduos investem o seu próprio dinheiro em negócios e são conhecidos por ajudarem empresas a crescer, através do seu know-how e contactos. Dependendo do investidor, o investimento pode ser único ou poderá ser um processo de financiamento que ajudará o negócio a ultrapassar várias dificuldades.

 

  1. Capital de risco

Outra opção de financiamento semelhante aos Business Angels é o capital de risco.

 

Funciona numa escala maior, com financiamentos mais elevados e em fases de negócio mais avançadas. Neste caso, o financiamento é realizado através de Sociedades de Capital de Risco (SCR). Estas sociedades investem em startups com projetos inovadores e um alto potencial de risco, em troca de uma percentagem da empresa.

 

  1. Subsídios ou ajudas públicas

Outra via de financiamento é recorrer a subsídios e ajudas que a administração pública disponibiliza aos empreendedores. Normalmente, para aceder a estas ajudas, é necessário cumprir com certos requisitos.

 

Em Portugal, existem vários apoios a empreendedores e novos negócios:

  1. IAPMEI
  2. StartUp Portugal
  3. Empreende Já
  4. Investe Jovem
  5. Empreender 2020
  6. Instalação de Jovens Agricultores

Veja que apoios ao empreendedorismo existem em Portugal

  1. Incubadoras e aceleradoras

Apesar da maioria das incubadoras e aceleradoras não financiar diretamente empresas, estes os parceiros ideais para o ajudar a perceber qual a melhor solução para o seu negócio. Ao mesmo tempo, são a forma ideal para o pôr em contacto com o financiamento que precisa. Para além disso, as incubadoras e aceleradoras oferecem vários serviços essenciais para o sucesso de qualquer empresa.

 

Escolha a melhor opção para o seu negócio.

 

Estas são apenas algumas formas para encontrar financiamento para o seu negócio. Contudo, é fundamental optar pela solução que melhor responde às suas necessidades.

 

O Jasmin ajuda-o a controlar o negócio

 

Um software de gestão é fundamental para os empreendedores controlarem o seu negócio de forma mais eficiente. O Jasmin ajuda-o a economizar tempo e recursos para fazer crescer o seu negócio da melhor forma.

 

Este software de gestão cloud permite emitir faturas de forma rápida, controlar as despesas, gerir compras e inventários e cumprir com todas as obrigações fiscais. Tudo isto em qualquer momento e em qualquer lugar, sem erros ou surpresas. Além disso, poderá acompanhar a evolução do seu negócio, comparar resultados e realizar previsões.

 

Experimente o Jasmin Express gratuitamente e concretize o seu projeto empresarial.  

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais artigos