Negócios

Como fazer um plano de negócio simples para a sua produção agrícola?

por Mariana Gomes | 7 Julho, 2020

Face ao aumento do impacto de fatores económicos e financeiros na produção agrícola, é fundamental repensar a política de produção, com vista a aumentar a autossuficiência agrícola.

 

Para tornar um negócio de agricultura autossuficiente é necessário rentabilizar os recursos humanos e naturais. Isto implica uma atitude empreendedora na produção agrícola. E com o aumento da produção, será necessária a otimização de técnicas e estratégias na prática agrícola.

 

Nesta perspetiva, fomentar a gestão estratégica das organizações é um ponto-chave para o sucesso de um negócio. Para que seja possível obter uma vantagem competitiva e responder às necessidades do mercado de consumo atual, é essencial alcançar um desempenho superior aos concorrentes. Esta estratégia implica a implementação das práticas adequadas, a aposta na agricultura sustentável e na evolução tecnológica que cada vez mais marca a produção agrícola. Prova disso, é a chegada do conceito de Agricultura 4.0 que já está a ser implementado em vários negócios agrícolas.

 

Agricultura 4.0: os desafios da digitalização e da IoT.

 

Mas, além destes aspetos, para alcançar o sucesso, é importante desenvolver de um plano de negócio adequado.

 

Plano de negócio para a produção agrícola

 

Criar e desenvolver um plano de negócio não tem de ser um “bicho de sete cabeças”. Um negócio no setor da agricultura não se baseia apenas na produção agrícola. A eficiência, produtividade e rentabilidade do negócio começam com a estruturação de um plano de negócio fundamentado e baseado em dois aspetos importantes:

 

- O estado atual do negócio: não só a produção agrícola, mas toda a situação financeira ou stock armazenado e todos os seus movimentos.

 

- Os objetivos futuros: é fundamental estruturar um plano de objetivos e formas de os alcançar, através de uma visão global do estado do negócio.

 

Dicas para a criação de um plano de negócio

 

Um plano de negócio é um plano de estruturação de um projeto com o objetivo de delinear todos os meios necessários a concretização de um negócio. Este plano deverá ser o mais sintético possível onde devem estar descritos todos os recursos e estratégias necessárias à sua concretização.

 

  1. Garanta uma visão global do negócio

Organize e controle todos os aspetos envolventes ao seu negócio. Analise a empresa, o seu produto, o mercado e o público alvo. O desenvolvimento de uma visão global dá origem à missão da empresa. Para isso, estruture e analise um conjunto de intenções, aspirações e objetivos para o futuro.

 

  1. Foque-se na missão

Defina a estratégia geral, os propósitos gerais e permanentes. Trata-se do ponto de partida para a definição de prioridades e planificação de funções e tarefas.

 

  1. Defina os principais objetivos

Os objetivos são, no fundo, a meta a atingir pela empresa. Devem ser concretos, mensuráveis e reais. É importante ter em consideração que os objetivos podem ser diferentes em cada fase do processo de produção da empresa. Para serem definidos objetivos devem ser consideradas todas as variáveis que interferem no processo. Tais variáveis podem ainda ser provenientes do ambiente interno ou externo à empresa.

 

  1. Faça uma análise de mercado e uma análise estratégica

Conforme os objetivos definidos, adote uma estratégia de segmento de mercado. Estude o mercado e a concorrência e defina metas a partir desta análise. Para uma melhor implementação a empresa no mercado é fundamental posicioná-la tendo em conta o ambiente interno e externo e a estratégia a implementar, que irá condicionar a sua atuação.

 

  1. Defina uma estratégia de marketing e vendas

Trata-se de um conjunto de técnicas e meios fundamentais para garantir a rentabilidade do negócio. Para uma empresa, é fundamental conhecer o seu público-alvo, sendo este o ponto de partida para definição das ações de marketing e dos canais de comercialização.

 

É importante referir que, hoje em dia, os consumidores são cada vez mais bem informados e exigentes. Estas características, aliadas a uma concorrência mais agressiva e global são o desafio na criação de uma estratégia de marketing e vendas.

 

E é com a constante mudança no mercado que a estratégia de vendas assume uma importância cada vez maior.

 

  1. Recorra ao apoio da tecnologia

Além de um planeamento estratégico, é fundamental garantir as ferramentas certas para alcançar os objetivos e atingir as metas traçadas. A tecnologia está a liderar a revolução do setor. O conceito de “Agricultura 4.0” é já visto como uma Revolução Tecnológica que visa ajustar as tecnologias e soluções às dificuldades dos agricultores, nomeadamente a demanda associada ao crescimento populacional.

 

E para uma gestão eficiente de toda a atividade, não importa apenas a tecnologia que facilita e otimiza a produção agrícola, como sensores, drones, estufas inteligentes ou veículos automatizados. É importante apostar em ferramentas que simplifiquem a gestão diária e administrativa do seu negócio.

 

Jasmin, o maior aliado na gestão do seu negócio

 

Desde a tesouraria ao controlo de stock agrícola, o Jasmin garante uma gestão global do seu negócio ideal para o setor agricola.

 

Por ser um software de gestão 100% cloud, monitoriza todos os aspetos do seu negócio onde e quando quiser. Em qualquer dispositivo pode acompanhar as vendas e rentabilidade em tempo real e automatizar processos administrativos.

 

Com as ferramentas certas, a eficiência do seu negócio aumenta e consegue fazer um planeamento estruturado e estratégico. E a pensar nisso, o Jasmin recorre a Inteligência Artificial para oferecer previsões sobre a evolução futura do seu negócio.

 

Experimente o Jasmin Express e comece a gerir o seu negócio de forma gratuita.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais artigos