Negócios

Plano de Recuperação e Resiliência: quais os apoios para os negócios?

por Mariana Pimentel | 8 Março, 2022

Foi em 2020, com a pandemia da COVID-19 a atingir Portugal, que o crescimento económico sustentado foi interrompido e uma nova crise ameaçou alastrar-se pelo país. Foi essa a razão para nascer um Plano de Recuperação e Resiliência: um programa que prevê tanto combater a chegada dessa crise através de ações de recuperação, como a antecipação de um novo período de crescimento e, tal como o próprio nome indica, a criação de uma maior resiliência face a potenciais novas crises.

 

Mas como é que este programa pode apoiar as empresas e os negócios? Descubra todos os apoios que existem e qual o objetivo do Plano de Recuperação e Resiliência.

 

O que é o PRR – Plano de Recuperação e Resiliência?

 

Conhecido por PRR, este plano é uma reforma estrutural e de recuperação da economia portuguesa, com um período de execução até 2026.

 

O principal objetivo é responder à retração generalizada da atividade económica após a chegada da pandemia. Este Plano de Recuperação e Resiliência prevê implementar um conjunto de reformas e de investimentos para que Portugal retome o seu crescimento económico sustentado em paralelo com os restantes membros da União Europeia.

 

Qual é o orçamento?

 

O programa Portugal 2030 tinha um orçamento alocado de 24 mil milhões de euros para o período de 2021-2027. O Plano de Recuperação e Resiliência será financiado por mais de 16,6 mil milhões de euros em recursos totais, subdivididos em cerca de 14 mil milhões de euros de subvenções a fundo perdido e 2,7 mil milhões de euros de empréstimos.

 

Transição digital: como funciona o Plano de Recuperação e Resiliência no apoio às empresas?

 

O Plano de Recuperação e Resiliência está organizado em três dimensões estruturantes, correspondendo aos principais desafios e fragilidades no panorama português: a Resiliência, a Transição Climática e a Transição Digital.

 

A transição digital, a terceira dimensão do Plano de Recuperação e Resiliência é, em parte, resposta aos desafios que Portugal passou na adaptação a uma forma de trabalhar mais digitalizada durante o seu processo de transformação digital.

 

Esta dimensão é um impulso à capacitação para a digitalização e criação de competências digitais. Consequentemente, trata-se de uma utilização mais eficiente dos recursos e comportamentos mais sustentáveis.

 

Esta transição digital do Plano de Recuperação e Resiliência é composta por cinco componentes:

 

  • Escola Digital;
  • Empresas 4.0;
  • Qualidade e Sustentabilidade das Finanças Públicas;
  • Justiça Económica e Ambiente dos Negócios;
  • Administração Pública – Capacitação, Digitalização e Interoperabilidade

 

A estas 5 componentes são atribuídos 18% do montante global, correspondentes a cerca de 2,5 mil milhões de euros em subvenções.

 

Quais os apoios do PRR para acelerar a transição digital do seu negócio?

 

Com o recurso a sistemas de incentivo inseridos no Portugal 2020 e no PRR, foi criado o programa “Portugal Digital”, que tem o intuito de promover o desenvolvimento digital nas empresas.

 

Este programa permite o acesso a um conjunto de iniciativas destinadas às empresas portuguesas para promover a competitividade. Iniciativas estas que incluem o apoio à implementação de um negócio, a inovação e o seu desenvolvimento, a digitalização e a contratação de talentos

 

Foram criadas 4 ações para apoiar as empresas a digitalizar o seu negócio:

 

Aceleradoras de Comércio Digital

 

Este é um apoio com o objetivo de estimular a transição digital de empresas com atividade comercial. Mas como funciona? Primeiramente é avaliada a maturidade digital das empresas, depois são propostos planos de transição digital e existe ainda o acompanhamento dos operadores económicos do comércio, além da prestação de serviços de proximidade, como a criação ou reforço da presença digital e a adaptação do modelo de negócio. 

 

Coaching 4.0

 

Trata-se de uma ação também inserida no Plano de Recuperação e Resiliência, cujo objetivo é impulsionar a dimensão tecnológica das empresas, através da oferta de vouchers para promover a maturidade digital das empresas.  

 

Selos de Maturidade Digital

 

Esta ação do Plano de Recuperação e Resiliência permite o reconhecimento da maturidade digital das empresas, certificadas em 4 dimensões possíveis: cibersegurança, acessibilidade, privacidade, sustentabilidade, no âmbito das boas práticas no digital. 

 

Vales Indústria 4.0

 

Estes vales destinam-se às PME que pretendem digitalizar o negócio, através da construção de um site, da implementação de comércio eletrónico ou da melhoria da experiência do utilizador, da posição nos motores de busca, que queiram apostar em marketing digital, realidade aumentada, inteligência artificial ou contratação de serviços.

 

Apoios à internacionalização das PME através do comércio eletrónico

 

É um incentivo do Plano de Recuperação e Resiliência para apoiar o desenvolvimento de serviços de suporte aos processos de internacionalização de pequenas e médias empresas (PME) através do comércio eletrónico. Este apoio inclui um sistema de incentivos com uma dotação global de 25 milhões de euros. 

 

Voucher para Startups

 

São, no fundo, apoios para financiar startups com modelos de negócio digitais e componente verde. Estes voucher são financiados pelo Plano de Recuperação e Resiliência e visam apoiar startups com fundos não reembolsáveis em:  

 

  • Atividades de I&D – Investigação e Desenvolvimento 
  • Aquisição de serviços de incubação, aceleração ou consultoria 
  • Contratação de recursos altamente qualificados

 

Como usufruir dos apoios do Plano de Recuperação e Resiliência?

 

Para usufruir de um dos apoios disponíveis pelo PRR, deve consultar os avisos de candidatura disponíveis na plataforma do Recuperar Portugal. De seguida, deverá escolher a componente do PRR que fará mais sentido para a sua empresa e definir qual o beneficiário, neste caso, uma empresa, seguido da escolha dos avisos de abertura de concurso.

 

Depois de pesquisados os avisos relevantes, cada um indicará a ligação para submeter a candidatura da sua empresa e a documentação correspondente para perceber os objetivos, requisitos e benefícios associados.

 

O primeiro passo na transição digital

 

No que toca à transição digital, não precisa de depender exclusivamente do Plano de Recuperação e Resiliência. Existe já um software desenhado para simplificar a gestão dos negócios, sem ter sequer de esperar por uma candidatura.

 

Essa plataforma é o Jasmin, um software de gestão cloud, desenhado para empreendedores e pequenos negócios. Através de Inteligência Artificial e Machine Learning, o Jasmin fornece-lhe insights sobre o futuro do seu negócio com base no histórico.

 

Pode ver a evolução com os seus próprios olhos ao experimentar o Jasmin de forma gratuita!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Mais artigos