Negócios

Cada vez mais mulheres empreendedoras gerem negócios: quais os desafios?

por Mariana Gomes | 27 Fevereiro, 2020

Apesar de ainda existir uma diferença significativa no mundo dos negócios, a presença de mulheres empreendedoras em cargos de liderança é cada vez mais uma realidade no mundo.

 

De acordo com um relatório da GEM – Global Entrepreneurship Monitor –, existem 7 mulheres em cada 10 homens empreendedores. Embora esta diferença se venha a atenuar, as mulheres empreendedoras continuam a encarar desafios e obstáculos relativos ao género.

 

A área do empreendedorismo é, por si só, um grande desafio. Com a rapidez com que a tecnologia avança e impacta os negócios, a forma de consumo muda e a concorrência aumenta, tornando os desafios cada vez maiores. Estes aspetos exigem uma maior dinâmica e melhores competências dos empreendedores e para as mulheres o cenário não é diferente.

 

O número de mulheres que gerem os seus próprios negócios aumentou cerca de 3.000% desde 1972, de acordo com o “2018 State of Women-Owned Businesses Report”.

 

Os principais desafios para mulheres empreendedoras

 

Desde a indústria do entretenimento à indústria da tecnologia, as mulheres enfrentam desafios de género em quase todos os setores.

 

Segundo um estudo da 99designs, 68% dos projetos iniciados por mulheres empreendedoras são mais viáveis, comparativamente a 48% dos projetos de homens. Ao mesmo tempo, seja devido à falta de financiamento ou de funcionários, as mulheres (49%) são mais suscetíveis a iniciarem um negócio por conta própria, como empreendedoras individuais, do que os homens (31%).

 

O mesmo estudo revela alguns dos maiores obstáculos das mulheres no mundo do empreendedorismo, em comparação com os homens:

 

  1. Financiamento

As mulheres recebem menos financiamento (15%, comparativamente a 28% nos homens). Este aspeto pode dificultar, entre outras coisas, a contratação de funcionários.

 

  1. Menos funcionários

A probabilidade das mulheres terem mais de dois funcionários é cerca de metade dos homens (32%, comparativamente a 53%).

 

  1. Gestão de negócios

As mulheres empreendedoras são mais propensas a gerir negócios a partir de casa (68%, em comparação com 48%).

 

  1. Negócios menos rentáveis

Segundo dados do Sebrae, apesar das mulheres serem 16% mais instruídas que os homens, faturam em média 22% menos.

 

  1. Género

Enquanto a maioria dos profissionais concorda que os empreendedores – independentemente do sexo – apresentam determinadas características de liderança, o preconceito subjacente de género ainda perdura. Isto significa que o mesmo comportamento e características – iniciativa, paixão e responsabilidade – podem ser interpretados de maneira diferente em homens e mulheres no local de trabalho.

 

  1. Expectativas sociais

A maioria das mulheres empreendedoras sente que deve adotar uma postura mais rígida em relação aos negócios: competitivas ou severas.

 

  1. Falta de representação nos negócios

Apesar de várias indústrias mostrarem que a tendência da força de trabalho feminina é o crescimento, setores como finanças, engenharia ou tecnologia ainda são fortemente dominados por homens.

 

Contudo, organizações como o National Girls Collaborative Project e Girls Who Code estão a trabalhar para a inclusão com a finalidade de fechar a lacuna de género nestas indústrias.

 

  1. Poder de negociação

As mulheres têm menos sucesso quando se trata de negociação salarial. A Glassdoor fez uma pesquisa sobre negociação salarial, na qual descobriu que 68% das mulheres aceitam o salário que lhe é oferecido, enquanto metade dos homens negoceia antes de aceitar a proposta. O mesmo estudo revelou que, quando as mulheres tentam negociais o seu salário inicial, o resultado é menos favorável.

 

  1. Diferentes motivações

As motivações das mulheres diferem nas dos homens no que respeita ao início de um negócio. As mulheres referem paixão e experiência na área, além de liberdade e agenda flexível. Os homens, por outro lado, referem a vontade e desejo de se tornar empreendedor.

 

Vantagens das mulheres empreendedoras nos negócios

 

O conceito do empreendedorismo começa com a noção de criar algo novo e diferente dentro de um mercado ou de uma empresa, que impulsione a inovação, criatividade e economia. E as mulheres empreendedoras representam algumas vantagens significativas no mundo empresarial:

 

Diversidade

 

Da mesma forma que os homens, as mulheres, além de colocarem em prática novas oportunidades, oferecem diversidade ao mundo dos negócios.

Desde a diversidade de género, à cultura ou idade, este aspeto promove a criatividade e inovação empresarial. Várias marcas, atualmente, já usam esta diversidade para beneficiarem de um ambiente de trabalho inclusivo, como a Disney ou a L’Oreal.

 

Inevitavelmente, homens e mulheres vivenciam experiências e antecedentes diferentes, que moldam a sua abordagem aos negócios.

Desafiar e colaborar com pessoas que pensam de forma diferente impulsiona a criatividade e promove ideias inovadoras.

 

Habilidades na liderança de um negócio

 

Soft skills e inteligência emocional podem ser uma importante vantagem competitiva para as mulheres empreendedoras. Um estudo publicado pela empresa Hay Group descobriu que as mulheres superam os homens em 11 das 12 principais competências de inteligência emocional. Entre estas competências destacam-se a autoconsciência emocional, empatia, gestão de conflitos, trabalho em equipa e adaptabilidade.

 

Visão de negócio

 

Aproveitar a visão que homens e mulheres oferecem nos negócios, pode tornar produtos e serviços mais comercializáveis e um negócio mais lucrativo. Uma pesquisa da McKinsey mostra que as empresas que incluem diversos géneros têm mais 15% de hipóteses de atingir um desempenho financeiro acima da média de cada setor.

 

Oportunidades para as mulheres empreendedoras

 

Para cada vez mais mulheres, o caminho para o sucesso é o lançamento do seu próprio negócio. A cultura atual incentiva e capacita as mulheres a serem suas próprias chefes e a pagar o seu próprio salário. Isto ajuda a definir a forma como querem trabalhar e facilita o equilíbrio entre carreira e vida familiar. O empreendedorismo representa, assim, um mecanismo para as mulheres reduzirem as disparidades salariais e subirem para posições de liderança.

 

Assumir a liderança com o apoio da tecnologia

 

O sucesso empresarial é mérito dos próprios empreendedores, mas o auxílio de outros meios, como a tecnologia, ajudam a gerir o negócio de forma mais completa.

 

Ao utilizar software de gestão no seu negócio, consegue poupar tempo nos processos administrativos morosos e dedicar mais tempo à criação de estratégias para o melhor desenvolvimento do seu negócio.

 

A principal vantagem de soluções de gestão, como o Jasmin Software, é a automatização de processos – que agiliza o trabalho administrativo –, o acompanhamento do negócio e da fiscalidade - que garante total resposta às obrigações fiscais -, e a inteligência de negócio.

 

O Jasmin utiliza tecnologias de Big Data e Marchine Learning que aumentam a produtividade. Ao mesmo tempo, são um suporte à gestão de tarefas e tomada de decisões. Esta solução oferece-lhe insights sobre o negócio ao interpretar a grande quantidade de dados que circulam no sistema. Além disso, monitoriza e prevê resultados futuros, com base no histórico.

 

Assim, a gestão do seu negócio está sempre apoiada com as ferramentas necessárias. Experimente o Jasmin Express e comece a gestão de forma gratuita.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais artigos