Negócios

Como melhorar o cashflow do seu negócio?

por Mariana Pimentel Gomes | 10 Fevereiro, 2021

Um dos principais problemas que os negócios enfrentam é o baixo cashflow – ou, em português, fluxo de caixa. A verdade é que uma gestão eficiente do fluxo das despesas e receitas é a base para a viabilidade de uma empresa.  

 

Por isso, na estratégia de rentabilidade do negócio, há um fator que é vital: a gestão do cashflow. Só o equilíbrio deste aspeto fundamental irá garantir a saúde financeira das empresas. E são muitos diversos os fatores que afetam o estado financeiro de uma empresa, mas há um que se destaca: o equilíbrio entre entradas e saídas de capital.

 

Este equilíbrio do cashflow pode mesmo ditar a diferença entre a sobrevivência ou não de um negócio.

 

Mas o que é o cashflow?

 

A diferença entre a entrada e a saída de capital durante um determinado período de tempo é conhecido como o cashflow. Garantir constantes entradas e saídas de capital nem sempre é fácil. E para manter a sustentabilidade do seu negócio é fundamental ter capital.

 

8 Dicas para  gerir melhor o seu cashflow

 

Mesmo antes da COVID-19, os problemas de cashflow eram um dos principais motivos para o encerramento da atividade da maioria das empresas. Mas quando uma pandemia é adicionada à equação, obrigando muitos negócios a encerrar portas, fica claro que este se torna o fator mais decisivo na gestão do negócio. Para que possa ter mais controlo sobre os fluxos financeiros da sua empresa, deixamos-lhe algumas dicas:

 

1. Efetue análises recorrentes

Procure conhecer em pormenor os tempos médios de recebimentos, de forma a alinhar as entradas de caixa com os seus próprios pagamentos. É também fundamental verificar o estado da sua tesouraria regularmente. Com a informação sempre atualizada, não terá surpresas desagradáveis e poderá sempre tomar decisões informadas para que consiga alcançar os objetivos.

2. Identifique pagamentos pendentes

Antes de enviar uma nova fatura, o ideal é verificar se o cliente deve algum dinheiro. Caso exista dívida por liquidar, peça para que a situação seja regularizada, caso contrário, estará apenas a acumular dívida.  Para acelerar os pagamentos assegure-se que tem programados avisos automáticos para recordar os seus clientes de que o prazo de pagamento está a chegar ao fim.

 

3. Efetue os pagamentos atempadamente

Ao diminuir os seus tempos médios de pagamento está a fortalecer a sua relação com os seus fornecedores e a garantir-lhes maior segurança, o que pode resultar em prazos mais alargados em pagamentos posteriores.

4. Controle os seus custos

Deparar-se com despesas não orçamentadas é mais comum do que imagina, especialmente quando aparecem imprevistos. Por isso, é fundamental ter em atenção todos os custos. Simultaneamente, é importante também diminuir custos de aquisição de novos clientes. A verdade é que, muitas vezes, aposta-se em ações de aquisição com um custo avultado sem se verificar o seu real impacto.

5. Defina um plano de tesouraria

Crie um plano de tesouraria para que consiga gerir da melhor forma os recebimentos e pagamentos futuros. Ao planear o futuro da tesouraria, consegue prever se terá o capital necessário para cumprir as suas obrigações.

6. Automatize o processo de faturação

Enviar as faturas atempadamente e garantir o seguimento das mesmas é fundamental para melhorar o seu cashflow. Para conseguir este resultado, a solução passa por automatizar todo o processo de faturação, de forma a garantir que os seus clientes são lembrados, atempadamente, da data de pagamento.

7. Facilite os pagamentos dos seus clientes

A melhor forma de agilizar os seus recebimentos é tornar o processo de pagamento simples e rápido. Hoje, ninguém quer perder tempo na altura de fazer um pagamento. Apostar nos meios digitais e oferecer várias formas de pagamento online é a chave para acelerar os recebimentos.

8. Aposte num software de gestão que ajude a fazer previsões de tesouraria

Com um software de gestão, não só automatiza diversos processos, como também recebe informação atualizada, em tempo real, sobre o estado do seu cashflow, para que faça um controlo mais exato e tome decisões informadas. Atualmente já existem softwares de gestão dotados de inteligência artificial, que através de algoritmos preditivos disponibilizam aos gestores projeções de resultados.

Otimize a gestão do cashflow com o Jasmin

E o Jasmin é um software de gestão cloud que apresenta várias vantagens e funcionalidades dedicadas à área financeira e de tesouraria, como os Insights para Gestores – que lhe permitem consultar, a cada momento e em qualquer lugar e dispositivo, a análise de tesouraria da sua empresa, os prazos médios de recebimento e pagamento, os resultados das vendas e muito mais.

 

O Jasmin combina estas funcionalidades com mecanismos de Inteligência Artificial e Machine Learning. Isto resulta em previsões sobre os seus resultados e margens de lucro futuros com base no seu histórico passado, de forma a que consiga fazer um plano de tesouraria mais realista e saber, assim, quais as entradas de capital com que deve contar.

 

Além de ser um software certificado pela Autoridade Tributária, é grátis para quem está a começar!

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais artigos