Tecnologia

Como utilizar a tecnologia a favor da gestão imobiliária?

por Mariana Gomes | 8 Outubro, 2020

Desmaterializar o negócio, pôr em causa o racional da clássica agência imobiliária física, reduzir custos de operações e serviços prestados ao cliente. A tecnologia não é mais do que o maior aliado da gestão imobiliária, num setor em franca evolução tecnológica e a um ritmo de inovação em constante aceleração.

 

Mas de que forma uma atividade tão tradicional como a compra e venda de imóveis pode beneficiar dos avanços da era digital? Por que razão a consolidação de tecnologias móveis está a mudar a forma como as pessoas adquirem casas e as agências realizam vendas? Aliar a tecnologia à gestão imobiliária é um diferencial competitivo num setor com uma dinâmica sem igual.

 

A tecnologia como um incentivo à mudança

 

Visão a longo prazo e estratégias a curto prazo são o pilar de uma gestão imobiliária pensada e estrategicamente planeada. Hoje, mais do que nunca, os players do mercado imobiliário enfrentam um cenário onde a globalização e as ondas de tecnologia são pontos-chave constantes.

 

A abordagem da gestão imobiliária tem de ser, proactivamente, repensada e readaptada, apostando, para tal, em ferramentas tecnológicas que viabilizem a sustentabilidade do negócio.

 

Tecnologia e gestão imobiliária andam de mão dada

 

Esta relação entre a evolução tecnológica e a gestão imobiliária é abordada de duas formas diferentes:

 

  • Por um lado, especula-se o fim da mediação imobiliária tal como a conhecemos com a chegada de soluções tecnológicas eficientes e inteligentes.

  • Por outro, discute-se a forma como a evolução tecnológica impacta a experiência de cada um dos intervenientes e as suas expectativas.

Contudo, o papel da tecnologia na gestão imobiliária promete ir muito mais além, tanto em benefício dos agentes imobiliários, como dos seus clientes. Por exemplo, a Inteligência Artificial promete maximizar a experiência não só de quem compra um imóvel, como de quem vende.

 

Mas não se trata apenas de mecanismos inteligentes num setor tradicional. Falamos aqui de ferramentas como as fotografias aéreas com recurso a drones, fotografias 360° ou visitas virtuais. Estas últimas construíram o percurso para se tornarem a principal resposta às ondas de choque da pandemia da COVID-19, que tem penalizado o mercado imobiliário, especialmente no que concerne às visitas presenciais. Numa perspetiva menos visível – mas com forte impacto na promoção – está a silenciosa revolução dos complexos algoritmos dos sites de anúncios imobiliários. É certo que estão cada vez mais sofisticados na procura de colocar à frente do potencial cliente exatamente aquilo que lhe pode interessar.

 

Hoje em dia estas ferramentas tecnológicas já estão “democratizadas” e são fundamentais na apresentação do produto.

 

Que ferramentas e inovações otimizam a gestão imobiliária?

 

Big Data

 

O setor imobiliário está posicionado de forma única para poder beneficiar do Big Data: quantos mais dados existem, mais decisões acertadas podem ser tomadas. Esta tecnologia permite reunir dados sobre as tendências do mercado e dos consumidores – compra e venda – analisar esses dados e oferecer insights sobre preços, tendências e valor potenciais em determinadas áreas geográficas, por exemplo.

 

Inteligência Artificial (IA) e Machine Learning

 

Embora o setor imobiliário possa ter hesitado na adaptação – inevitável – à tecnologia, está, hoje, perante uma atualização constante e a recorrer à IA e Machine Learning para tornar os dados já reunidos em informação relevante.  Por exemplo, agora, os websites imobiliários apresentem preferências simples como a localização e tamanho ao exibir propriedades que vão ao encontro das experiências e expectativas dos clientes. Simultaneamente, a IA permite ainda a recomendação de propriedades com base em preferências e valores, recolhidos em pesquisas anteriores.

 

Chatbots

 

Também não é novidade a existência de chatbots nos websites das empresas. Hoje, estes chats controlados por robôs respondem às questões dos consumidores com rapidez e facilidade, com base em aprendizagens anteriores – Machine Learning.

 

Internet of Things (IoT)

 

A Internet das Coisas – ou Internet of Things (IoT) – refere-se a dispositivos e aparelhos “inteligentes” que estão conectados digitalmente à cloud, enviando e recebendo informações constantemente. Nesta perspetiva, as máquinas que incluem sensores inteligentes podem alertar os proprietários ou gerentes de propriedades sobre possíveis problemas e até mesmo permitir a manutenção preventiva.

 

Conforme a IoT cresce, começaremos a ver edifícios inteligentes – ou até mesmo cidades inteligentes – que estão constantemente conectados, enviando e recebendo dados. Isto abre caminho para que o Big Data, IA e Machine Learning criem ainda mais insights e melhorias que talvez ainda não seja possível prever.

 

5G

 

A promessa do 5G é a chave para muitas dessas transformações. O 5G fornecerá mais largura de banda, o que permitirá conectar mais dispositivos à Internet. Por exemplo, no campo da segurança, através desta tecnologia será mais simples conectar muitos sensores e câmaras ao redor de uma propriedade. Esses dispositivos serão capazes de capturar imagens de alta definição e transmiti-las quase que instantaneamente em qualquer lugar.

 

CRM

 

Hoje, o cliente deve ser o foco de todo o negócio, independentemente do setor. Afinal, ele é a razão da existência e prestação de serviço da empresa. Contudo, um bom relacionamento vai muito além do simples atendimento. Neste sentido, a tecnologia trouxe recursos práticos que agilizam o atendimento, como é o caso dos chatbots. Mas mesmo com todas estas facilidades, fundamental criar formas de acompanhar o percurso do cliente. Uma boa solução é a utilização de um sistema de CRM (Sistema de relacionamento com o cliente). Através deste tipo de software é possível acompanhar toda a jornada do cliente e antecipar suas necessidades.

 

Software de gestão inteligente

 

Pode parecer que não, mas todos os aspetos de gestão imobiliária, desde a logística de visitas e mediação imobiliária à gestão administrativa podem ser otimizados com estas inovações tecnológicas. E para simplificar a gestão comercial e administrativa, a aposta em software de gestão é fundamental.

 

Os custos envolvidos na gestão imobiliária devem ser considerados. Por isso, é essencial acompanhar as obrigações financeiras, legais e fiscais a serem cumpridas, os respetivos prazos, assim como os valores a receber. O Jasmin é um software de gestão cloud ideal para negócios do imobiliário, certificado pela Autoridade Tributária que lhe permite fazer uma previsão futura do negócio com base em dados históricos, recorrendo a mecanismos de Big Data, Inteligência Artificial e Machine Learning.

 

Além disso, dá a oportunidade aos seus clientes de pagar com opções online e integra com mais de 1.000 aplicações, como Websites ou CRM. Experimente grátis o Jasmin Express e comece já a gestão do seu negócio de Mediação Imobiliária.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais artigos