Gestão Pessoal

O que é o Agile e porque deveria usar esta metodologia?

por Mariana Gomes | 25 Agosto, 2020

O Agile é um conceito global que ajuda as empresas a projetar e construir o produto certo. Com origem na indústria de IT, é uma buzzword que descreve um método alternativo de desenvolvimento de software.

 

À medida que o mundo se altera – especialmente todo o ecossistema dos negócios –, também os métodos de trabalho sofrem mudanças significativas, nomeadamente nas formas de organizar, analisar e desenvolver projetos. Aqui, surge a metodologia Agile.

 

O que é a metodologia Agile?

 

Dificuldades em cumprir prazos, falta de integração entre os colaboradores e a equipa, requisitos do produto diferentes do pedido originalmente. Na gestão de projetos é comum enfrentar estes desafios. Pensada para desenvolver projetos que exigem rapidez e flexibilidade, a metodologia Agile já se converteu numa filosofia de trabalho e organização.

 

Responder aos pedidos dos clientes de forma dinâmica, com grande flexibilidade e alta produtividade não é uma tarefa simples. A metodologia Agile surge como uma alternativa aos obstáculos enfrentados pelo desenvolvimento de software com a utilização de técnicas de gestão tradicionais.

 

Este modelo assenta numa abordagem interativa. Caracteriza-se por dividir cada projeto em pequenas partes que devem ser completadas semanalmente – ou em curtos períodos de tempo. Assim, torna-se mais simples compreender prioridades e introduzir mudanças no desenvolvimento do projeto, caso seja necessário.

 

Trata-se, no fundo, de um modelo de trabalho em equipa, pensado para levar a cabo projetos organizados segundo os objetivos e necessidades dos clientes.

 

Agile: da indústria de software para o universo da gestão

 

Este modelo surgiu em 2001 pelas mãos de 17 developers que tinham em vista resultados tangíveis, com a implementação de novos processos e técnicas de trabalho. Surge, então, o manifesto Agile, um modelo que promove a planificação, os resultados e a melhoria contínua.

 

Os 4 valores do manifesto Agile

 

  • Valorizar mais indivíduos e interações ao invés de processos e ferramentas;
  • Valorizar o software em funcionamento ao invés da documentação abrangente;
  • Valorizar a colaboração com o cliente ao invés da negociação de contratos;
  • Valorizar a resposta à mudança em vez de seguir um plano.

Daqui, foram criados 12 princípios de desenvolvimento de software com base na metodologia Agile:

 

  1. Proporcionar satisfação ao cliente, fornecendo, continuamente, software com valor;

  2. Aceitar sempre as mudanças de requisitos, não importa em que estado se encontre o projeto;

  3. Entregar software funcional no menor período de tempo possível;

  4. Tanto os developers como os gestores devem trabalhar juntos, diariamente, durante toda a duração do projeto;

  5. A informação é melhor transmitida entre as partes em conversas presenciais;

  6. Motivar as pessoas a desenvolver o projeto, criando um ambiente de apreciação e autonomia necessários;

  7. O software em funcionamento é a principal medida de progresso;

  8. O processo Agile promove o desenvolvimento sustentável;

  9. A atenção contínua à excelência e qualidade no desenvolvimento técnico e design aumentam a agilidade;

  10. Simplicidade é uma parte vital da gestão ágil eficaz;

  11. Equipas auto-organizadas produzem melhor arquitetura, requisitos e design;

  12. As equipas devem refletir através de inspeção e adaptação para serem mais efetivas.

Utilização sem fronteiras

 

As fronteiras das empresas de desenvolvimento de software foram ultrapassadas, pouco tempo após a publicação do manifesto e a consolidação da metodologia Agile. Hoje, as técnicas, pressupostos e filosofias deste método são aplicados em empresas de diversas outras áreas.

 

A popularização do Agile acabou, então, por criar subtipos para a gestão “ágil”, cada um com as suas particularidades: os “frameworks” ágeis.

 

Algumas “frameworks” utilizadas nas organizações

 

Como fruto dos valores e pressupostos da metodologia Agile, surgiram novas ferramentas – mais específicas – que assentam nos princípios ágeis e podem ser implementados em equipas ou empresas que querem adotar a metodologia Agile. Por essa razão, é fundamental que estes princípios sejam adaptados à realidade de cada departamento ou organização. Estes são os frameworks mais comuns:

 

Scrum

 

A metodologia Scrum caracteriza-se pela inovação, flexibilidade, competitividade e produtuividade. Estas são as características chave de uma metodologia que se baseia numa estrutura de desenvolvimento incremental. Assente no Scrum, o projeto desagrega-se em pequenas tarefas que se dividem em três etapas: análise, desenvolvimento e teste.

 

Kanban

 

A metodologia Kaban consiste na estrutura de um quadro ou diagrama com três colunas onde estão refletidas as tarefas pendentes, as tarefas em progresso e as tarefas terminadas. Este quadro deve estar disponível para todos os colaboradores da equipa para que todos tenham conhecimento do estado das tarefas. Além de se adaptar a quase todos os tipos de projeto, esta metodologia potencia a produtividade e eficiência da equipa.

 

Design Sprint

 

Esta framework consiste num processo de cinco dias, no qual devem ser resolvidas todas as questões relacionadas com o design, protótipo e teste do produto. O objetivo passa por reduzir o trabalho de meses em poucos dias para que, ao terminar, seja possível obter toda a informação necessária para saber se o produto ou serviço está pronto para ser lançado ao mercado.

 

Quais as vantagens da metodologia Agile?

 

Além de se distanciar das tradicionais formas de gestão, desenvolvimento e implementação de projetos, a metodologia Agile apresenta outros benefícios:

 

Versatilidade

 

A organização do trabalho está orientada à concretização de objetivos reais e tangíveis. Desta forma, a equipa entrega a solução “pouco a pouco” e de forma contínua.

 

Transparência

 

O processo é 100% transparente, sendo que o cliente tem o controlo em todos os momentos, estabelecendo prioridades ou possíveis alterações.

 

Qualidade

 

Os erros reduzem-se ao mínimo, tendo em conta que a análise de todas as etapas é realizada com maior frequência, melhorando a experiência e a qualidade do produto.

 

Compromisso

 

Apesar de ser realizado um processo de trabalho autónomo, a metodologia Agile envolve o trabalho em equipa. Isto impulsiona o compromisso de todos no mesmo projeto.

 

Produtividade

 

Com maior dinâmica e processos ajustados à realidade empresarial, são definidos objetivos e prazos concretos, o que melhora, significativamente, a produtividade.

 

Gestão mais ágil, resultados otimizados

 

Além de uma organização estratégica de processos, é fundamental ter sempre todas as ferramentas necessárias para simplificar e automatizar a gestão do negócio.

 

Flexibilidade, produtividade, consistência e mobilidade são, hoje, as palavras de ordem para conduzir o negócio a outros patamares de sucesso. Para isso, é fundamental não descurar a gestão administrativa. O Jasmin, um software de gestão cloud, é o parceiro ideal para atingir as metas e objetivos de negócio.

 

A qualquer hora e em qualquer lugar, o Jasmin controla todos os aspetos do negócio, desde a faturação ao acompanhamento das contas correntes. E além de responder a todas as obrigações legais e fiscais, é grátis para quem está a começar.

 

Experimente o Jasmin Express e tenha todas as ferramentas para a gestão do seu negócio na mão.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais artigos