Negócios

Sabe o que é o ROI? Aprenda a calculá-lo

por Helena Sousa | 22 Fevereiro, 2022

O objetivo de qualquer negócio é crescer e prosperar e grande parte desse crescimento passa pelas decisões de investimento que a empresa toma. Contudo, nem todos os investimentos geram o efeito desejado, pelo que é importante avaliar cada um deles de forma objetiva. É para que as empresas possam tomar decisões de investimento informadas que existe o ROI.

 

O que é o ROI?

 

Em inglês, ROI é a sigla para Return On Investment, que se traduz como Retorno Sobre o Investimento. Como o seu nome dá a entender, o ROI é um indicador que permite aferir diretamente o benefício obtido em relação a um determinado investimento. O resultado deste indicador financeiro apresenta-se sob a forma de percentagem. 

 

O cálculo do ROI permite perceber se cada investimento feito está a ter rentabilidade, uma vez que tem em conta apenas os ganhos gerados por esse mesmo investimento. Por esse motivo e pelo facto de ser relativo (em percentagem), através do ROI é possível comparar objetivamente investimentos de forma a poder-se “apostar no cavalo certo”.

 

Como calcular o ROI?

 

Como referimos acima, o cálculo do ROI é bastante simples, consistindo num rácio entre a receita líquida obtida pelo investimento e o valor gasto. A fórmula de cálculo do ROI é a seguinte:

 

ROI = (Receita - Custo) / Custo x 100

 

No âmbito deste cálculo, a receita corresponde a todos os valores recebidos relativamente aos quais se atribui responsabilidade ao investimento e o custo ao valor do investimento que gerou essa receita.

 

Pela fórmula é fácil de perceber que, quando o resultado é positivo, quanto maior for o ROI, maior é a rentabilidade gerada pelo investimento, ou seja, maior é o valor dos rendimentos obtidos. Neste caso, cabe ao empresário definir um objetivo de ROI e decidir se a rentabilidade do seu investimento corresponde ou, em comparação com outros, escolher o mais vantajoso.

 

 

Por outro lado, pode acontecer que o ROI seja negativo se os ganhos obtidos não atingirem o valor do investimento, caso em que está a gerar prejuízo e será para abandonar ou proceder a ajustes drásticos.

 

Para facilitar, vejamos dois exemplos:

 

Exemplo 1

 

Imagine que investiu em ações de uma determinada empresa que lhe custaram 1.200 euros e que as vendeu dois anos depois por 1.600 euros. Neste caso, há uma causa-efeito muito clara e o ROI é fácil de calcular:

 

ROI = (1600 - 1200) / 1200 x 100 = 33,33 %

 

Se, por outro lado, as vendesse por 1.100 euros, o ROI seria negativo:

 

ROI = (1100 - 1200) / 1200 x 100 = - 8,33 %

 

Exemplo 2

 

Considere-se agora que fez um investimento numa ação de marketing para aumentar as suas vendas. Neste caso, terá de ter formas concretas de medir quais das suas vendas foram provenientes do valor investido na campanha, ou seja, se tiver vendido 20.000 euros, mas só 15.000 euros puderem ser associados à ação, será este valor que será tido em conta no cálculo.

 

Para que serve o ROI?

 

O ROI é um indicador de cálculo simples, mas bastante versátil e pode ser usado para uma variedade de casos. Por exemplo, permite avaliar o retorno em investimentos em ações de empresas, a rentabilidade dos investimentos em ações de marketing ou até antecipar o retorno esperado no investimento numa nova máquina ou numas novas instalações.

 

No espetro geral da empresa, o ROI possibilita também a avaliação da rentabilidade de toda a empresa, comparando os seus gastos com os rendimentos, bem como é uma ferramenta útil para que investidores decidam ou não apostar em determinado negócio.

 

Pelo facto de ser um indicador relativo (percentual), o ROI é muito usado para comparar investimentos diferentes entre si, de modo a que a parte interessada possa escolher o que trará mais rentabilidade.

 

Mais ainda, além de permitir fazer uma avaliação a posteriori, se existirem expectativas ou previsões do valor que poderá ser gerado pelos investimentos, calcular o ROI permite fazer simulações e ajudar a decidir se um investimento avança ou não, seja isoladamente ou em comparação com outros.

 

Vantagens de usar o ROI

 

As vantagens de usar o ROI como indicador de desempenho dos investimentos já estarão patentes acima, mas, de forma resumida, incluem:

 

  • é fácil de calcular e de interpretar, uma vez que são necessários apenas dois valores, a receita e o custo associado;
  • possibilita a comparação fácil de projetos dentro da mesma empresa ou entre diferentes empresas, por considerar tão poucos fatores e ser percentual;
  • permite uma análise detalhada das várias partes individualizadas de uma empresa, de modo a poder-se atuar nas menos rentáveis e cortar em gastos desnecessários;
  • facilita a tomada de decisões de investimento ao permitir analisar a rentabilidade prevista dos investimentos.

 

Limitações no uso do ROI

 

O facto de ser uma fórmula de cálculo tão simples implica que há algumas limitações no uso do ROI e que, portanto, só esta fórmula não será adequada a todas as decisões:

 

  • não considera a duração dos investimentos, ou seja, para um mesmo ROI, um pode gerar rendimentos no espaço de cinco anos, enquanto o outro pode demorar o dobro do tempo a dar o mesmo resultado;
  • não tem em conta a sazonalidade, o que implica que um ROI mais positivo num determinado período de tempo em relação a outro pode não ter a ver com condições internas, mas sim de mercado;
  • não considera os efeitos da inflação, essencial para avaliar a rentabilidade de investimentos de longo prazo;
  • o cálculo pode sofrer manipulações, porque o facto de serem necessárias apenas duas informações não implica que em cada uma delas não tenham de ser considerados diversos fatores (por exemplo, diversos custos), que não sejam igualmente tidos em conta por duas pessoas diferentes.

 

O bom desempenho do seu negócio é importante e deve usar as ferramentas certas

 

Saber a qualquer momento quais são as suas vendas e os seus custos nunca foi tão fácil como agora através do Jasmin.

 

O Jasmin é um software de gestão que funciona na cloud, em qualquer dispositivo e lugar, que lhe permite, além das transações diárias de faturação e compras, consultar de forma rápida e intuitiva os principais indicadores do seu negócio: as vendas e os custos atuais, o stock atual, o estado da sua tesouraria, os resultados líquidos e mais.

 

Além disso, com recurso a Inteligência Artificial e Machine Learning, o Jasmin dá-lhe insights sobre o futuro do seu negócio, proporcionando-lhe o auxílio de que necessita para projetar os resultados futuros.

 

O futuro fica mais próximo com o Jasmin. Não deixe o seu negócio de fora e experimente-o de forma gratuita.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Mais artigos