Fiscalidade e Contabilidade

6 métricas para garantir uma análise financeira eficaz

por Isabel Dias | 15 Fevereiro, 2018

Uma boa análise financeira garante a saúde financeira de qualquer empresa. Contudo, tal procedimento exige um planeamento efetivo e um controlo contínuo.

A relação entre estas duas tarefas resulta numa ferramenta de gestão bastante útil para a análise financeira, uma vez que permite melhorar a compreensão dos resultados e tendências ao longo do tempo, possibilitando ainda o conhecimento de indicadores-chave do desempenho empresarial.

Para que servem as métricas na análise financeira?

Por norma, os gestores recorrem a determinadas métricas para garantir uma análise financeira eficaz, bem como para identificar pontos fortes e fracos a partir dos quais devem ser formuladas estratégias e iniciativas que deem origem a um negócio de sucesso.

Assim, para que os índices sejam úteis e significativos, deverá ser capaz de responder às seguintes questões:

  • A informação financeira reflete a imagem de custo real?
  • Utiliza informações financeiras confiáveis ​​e precisas?
  • Faz análises periódicas?
  • Faz comparações tendo em conta processos de benchmarking e objetivos internos?
  • Analisa as empresas concorrentes?
  • Tem noção de que há vários fatores importantes e indicadores envolvidos na avaliação do desempenho na performance de uma empresa?

6 métricas importantes para garantir uma análise financeira eficaz

Todos os dados provenientes das métricas financeiras devem resultar em indicações importantes, como por exemplo as áreas que estão a ter um bom desempenho e quais as que requerem melhorias, ajustes ou alterações.

Além disso, devem ainda revelar de que forma os recursos e os ativos estão a ser utilizados, assim como realçar os principais resultados obtidos.

1. ROI - Retorno sobre o investimento

O ROI mede o quanto se ganha em relação a quanto se gasta, ajudando a determinar se os investimentos feitos estão a surtir efeitos positivos ou negativos.

Existem três formas possíveis de calcular a taxa de retorno:

 

  • Retorno efetivo

Serve como medida de avaliação do desempenho de um investimento, aferido à posteriori.

  • Retorno exigido

Permite determinar o valor de um investimento e assenta na ideia de que qualquer investimento deve proporcionar uma taxa de retorno igual a uma taxa sem risco à qual se deve adicionar um prémio de risco em função do grau de incerteza que afeta os cash-flows futuros do investimento.

  • Retorno previsto

Trata-se da função do preço ou custo do investimento e do fluxo de cash-flows futuros relacionados com determinado investimento.

2. Custo de aquisição por cliente

Esta métrica de análise financeira ajuda a perceber quanto a empresa está a gastar para conquistar cada cliente.

Trata-se de um aspeto de extrema importância, dado que ajuda a perceber se o processo de aquisição atual é suficiente para manter a operação saudável ou se se incorre num risco de prejuízo no futuro.

Desta forma, um custo de aquisição por cliente demasiado alto pode significar que o valor ganho com cada cliente não compensa o investimento feito. Assim, se isto acontecer, deverão ser feitos os devidos ajustes para baixar esses custos.

3. Crescimento real de receita

Esta é uma das métricas mais complicadas de calcular na medida em que engloba fatores como as mudanças da margem de lucro, das despesas, entre outros.No entanto, quando analisado corretamente, permite obter uma visão precisa do crescimento da empresa ao longo do tempo, oferecendo ainda perspetivas de futuro.

4. Receita por empregado

Ao recorrer a esta métrica, consegue-se avaliar a produtividade de cada colaborador e mostrar o quanto cada um rende à empresa em relação ao investimento feito nele.

É uma métrica importante a nível de recursos humanos, uma vez que permite apurar se há problemas entre o staff ou se, por outro lado, um funcionário não está a corresponder às expetativas.

5. Fluxo de caixa

Através da análise do fluxo de caixa é possível controlar o dinheiro que entra e sai da empresa num determinado período de tempo.

Em consequência disso, a partir de uma análise clara dos resultados apurados, é possível monitorizar a saúde financeira do negócio e tomar decisões fundamentadas e seguras que poderão afetar o futuro da empresa.

6. Lucro

Sem lucro, não há empresa que resista. E é por isso que esta métrica é imprescindível para a análise financeira.

O que poderá ser revelado através desta métrica é o facto de que, em muitos casos, os empreendedores estabelecem expetativas extrapoladas e, dessa forma, não conseguem obter os resultados esperados. Tornando-se assim necessário fazer uma revisão da margem de lucro ou do preço de venda para corrigir o custo das operações.

Como um software de gestão pode ajudar a alcançar o sucesso empresarial?

Não há dúvidas: criar e gerir uma empresa de sucesso exige dedicação, esforço e grande capacidade de planeamento e gestão.

Aliado a isso, é importante aceitar que uma pessoa ou um grupo de pessoas não precisam de fazer tudo sozinhas e que existem ferramentas disponíveis para ajudar, como é o caso do Jasmin - um software de gestão 100% cloud e certificado pela Autoridade Tributária.

O Jasmin foi desenvolvido para empreendedores ou pequenas empresas que pretendem trabalhar de forma autónoma e cumprir todas as obrigações fiscais, mantendo os processos administrativos em constante atualização e segurança.

E o melhor de tudo é que a versão Express é gratuita durante os primeiros meses de utilização.

Experimente já o Jasmin Express sem qualquer custo associado e faça o seu negócio evoluir!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Mais artigos

Ver mais