Mais vale prevenir que remediar: calcular o IVA

por Isabel Dias | 14 Junho, 2018 em
Fiscalidade e Contabilidade

O Imposto sobre o Valor Acrescentado, IVA, incide sobre o consumo de praticamente todos os bens e serviços, transações comerciais e importações. O IVA é imputado apenas ao consumidor final, mas, durante a jornada de um produto, existem liquidações e deduções, feitas ao estado, pelo que para um negócio é crucial saber calcular o IVA.

 

O que saber antes de calcular o IVA

 

A liquidação e dedução deste imposto têm regras, taxas e exceções que deve conhecer.

 

Datas de apuramento e envio da declaração do IVA

 

O apuramento e envio da declaração do IVA tem uma periodicidade associada, dependente do volume de negócios e do regime de IVA. Há três regimes possíveis:

 

  • o normal, aplicável a todos os contribuintes que não tenham regime de exceção;
  • o de isenção, aplicável aos contribuintes que não tenham atingido no ano fiscal anterior, um volume de negócios superior a 10 mil euros – onde, muitas vezes se enquadram os trabalhadores a recibos verdes;
  • o de pequenos retalhistas, aplicável aos contribuintes retalhistas que não tenham atingido um volume de compras superior a 50 mil euros, no ano fiscal anterior.

 

Dependendo deste regime, será obrigado a fazer o apuramento e envio da declaração do IVA mensal ou trimestralmente, no final do período, mediante a conta contabilística denominada IVA - Apuramento. O saldo apurado ao calcular o IVA traduz-se em IVA a pagar, no caso dos credores, ou IVA a receber, no caso dos devedores.

 

No regime mensal, deve apresentar a declaração do IVA até ao dia 10 do segundo mês seguinte ao que respeitam as operações. No regime trimestral, a declaração deve ser apresentada até ao dia 15 do segundo mês seguinte ao trimestre.

 

Ou seja, se estiver inserido no regime mensal, a declaração de IVA referente ao mês de janeiro, deve ser entregue no máximo até 10 de março; no regime trimestral, a declaração das operações sujeitas a IVA referente ao primeiro trimestre do ano (Janeiro-Março), deve ser entregue até 15 de Maio; e assim, sucessivamente.

 

Taxas de IVA

 

Portugal é um dos países com maiores taxas de IVA da União Europeia. A taxa normal média de IVA, na EU, é de 21%. Maiores que a de Portugal, 23%, só seis países, entre eles Finlândia, Suécia, Hungria e Dinamarca. Os valores são, para Portugal Continental e Ilhas:

 

Taxa

Portugal Continental

Madeira

Açores

Normal

23%

22%

18%

Intermédia

13%

12%

9%

Reduzida

6%

5%

4%

 

Veja quais as taxas aplicadas a diferentes serviços e produtos.

 

Despesas dedutíveis em sede de IVA

 

Há despesas dedutíveis em sede de IVA, que contarão para calcular o IVA a pagar. Só conferem direito a dedução os impostos mencionados em faturas, e a despesas às quais não seja aplicado o regime de autoliquidação.

 

As entidades que exercem, em simultâneo, atividades que conferem o direito à dedução e atividades que não conferem esse direito, devem utilizar o método da afetação real ou o método de prorata para apurar a parte do imposto que é dedutível.

 

No caso das despesas de transportes, refeições e alojamento destinadas à organização de congressos, feiras, exposições, seminários, conferências e similares, o respetivo IVA é dedutível em 50%. Caso estas despesas se refiram à participação nos mencionados eventos, a dedução permitida será de 25%. Nos combustíveis das viaturas automóveis, o IVA de gasóleo, gases de petróleo liquefeitos (GPL), gás natural e biocombustíveis, são dedutível em 50% - note-se que a gasolina não está incluída.

 

Prazos e multas

 

Depois de calcular o IVA devidamente, e entregar a declaração, terá de proceder ao pagamento deste à AT, no prazo que consta da notificação.

 

Lembre-se que há multas aplicadas por falta de pagamento, às quais acrescem juros de mora e juros compensatórios. Estas podem ir de 30% a 100% do montante em dívida, e os juros são de 4% a 5% por ano.

 

Como calcular o IVA

 

Para calcular o IVA que tem de pagar ao estado, existem duas métricas: o cálculo direto e o cálculo indireto.

 

  • Método direto subtrativo: IVA = Taxa x (Outputs – Inputs)

Onde os Inputs são os bens e serviços adquiridos por uma sociedade que exerce atividades que conferem direito à dedução; e os Outputs as operações ativas tributadas por si realizadas.

 

  • Método indireto subtrativo: IVA = (Taxa #1 x Valor de venda) – (taxa #2 x valor de compra)

Neste caso, tome-se o exemplo de um produto que produziu: feito com materiais taxados a 13%, no valor de 100€, mas o produto final é taxado a 23%, e vendido a 350€. O IVA a pagar ao estado por este produto seria:

 

IVA = (23% x 350€) – (13% x 100€) = 80,5€ - 13€ = 67,5€.

 

Se o resultado for negativo, significa que tem, em vez de pagar, de receber esse valor do Estado. Normalmente o que acontece, é que este valor fica em crédito, descontando no período seguinte.

 

IVA sem complicações com o Jasmin

 

Além destes cálculos, é necessário também calcular o IVA de cada produto ou serviço independentemente. Aqui, um software de gestão é o melhor aliado do seu negócio. O Jasmin, expert em gestão, ajuda-o na administração da sua empresa, incluindo na hora de calcular o IVA dos produtos ou serviços que vende e que adquire, com as taxas atualizadas, e ainda na determinação de impostos. Pode ainda convidar o seu contabilista a participar, pois o Jasmin não tem limite de acessos.

 

Calcule o IVA sem complicações e com toda a ajuda que o melhor software de gestão lhe pode oferecer.

 

Experimente já o Jasmin Express! É 100% cloud, certificado pela AT e gratuito!

Fiscalidade e Contabilidade

10 Dicas financeiras para quem vai abrir um negócio

por Isabel Dias - há 1 ano

Quem disse que abrir um negócio é tarefa fácil? Pelo contrário, abrir um negócio é um enorme desafio! É muito comum que os empreendedores se foquem apenas na ideia de negócio, ou seja, no serviço ou produto que têm para oferecer. No entanto, os seus esforços estão a ser canalizados na direção errada. É na […]

Fiscalidade e Contabilidade

6 métricas para garantir uma análise financeira eficaz

por Isabel Dias - há 1 ano

Uma boa análise financeira garante a saúde financeira de qualquer empresa. Contudo, tal procedimento exige um planeamento efetivo e um controlo contínuo.   A relação entre estas duas tarefas resulta numa ferramenta de gestão bastante útil para a análise financeira, uma vez que permite melhorar a compreensão dos resultados e tendências ao longo do tempo, […]

Fiscalidade e Contabilidade

Dicas para poupar na entrega do IRS

por Isabel Dias - há 12 meses

Chega a altura da entrega do IRS, e começam as complicações. Para evitar surpresas desagradáveis e poupar no IRS, peça fatura com contribuinte ao longo do ano. Para poupar no IRS em 2018, não basta juntar muitas faturas. Precisa é de ter faturas das categorias certas.   Como poupar na entrega do IRS?   Entregue […]

Fiscalidade e Contabilidade

Já conhece as alterações fiscais do Orçamento de Estado 2018?

por Isabel Dias - há 1 ano

A proposta de Orçamento de Estado 2018 foi apresentada no passado dia 13 de Outubro e, mesmo tendo sido aprovada na sua generalidade, foram apresentadas sugestões de melhoria que decorreram durante aproximadamente um mês, até ao dia 17 de Novembro. Para nos pôr a par acerca do que vai mudar no orçamento de estado para […]

Fiscalidade e Contabilidade

O que é a declaração mensal de remunerações?

por Isabel Dias - há 1 ano

A declaração mensal de remunerações é um documento que todas as entidades empregadoras têm a obrigação de apresentar perante a Segurança Social e a Autoridade Tributária e Aduaneira. A entrega desta declaração é, também, uma obrigação mensal das entidades devedoras de rendimentos de trabalho dependente sujeitos a IRS, perante a Administração Tributária e Aduaneira.   […]

Fiscalidade e Contabilidade

Saiba quais as despesas dedutíveis em IRS

por Isabel Dias - há 1 ano

Não sabe quais são as despesas dedutíveis em IRS? Este ano traz algumas alterações para os contribuintes, nomeadamente, no que diz respeito à forma como entregam a sua declaração. A partir de 2018 todos os contribuintes são obrigados a entregar a declaração de IRS através da internet. No entanto, há outros alertas importantes, datas que […]

Ver mais

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *